A Chuva de Ouro de Júpiter sobre Danae pode ser banal, mas está longe de ser normal.

Os últimos acontecimentos têm sido extremamente constrangedores para nós mulheres, com a história que tem se tornado rotineira de homens ejaculando em mulheres em locais públicos, principalmente ônibus; e como as autoridades banalizaram este ato que é uma afronta à dignidade de qualquer mulher.

Pois venhamos e convenhamos. Normal não é. Mas é banal.

A violência contra a mulher não é apenas a física, tem aquela que é imperceptível, como gota d´água pingando durante séculos. E esta violência se expressa em forma de canto, em forma de acalanto, em forma de “sexo frágil”, em forma de mito, em forma de arte.

Titian_-_Danae_Hermitage_Version

Um dos quadros mais famosos do artista Ticiano é Danae e Jupiter (1551) onde Jupiter (Zeus) “fecunda” Danae com uma chuva de ouro, trocando em miúdos, e de uma forma mais direta, Jupiter ejacula sobre Danae. Uma forma poética de mostrar uma relação unilateral.

E esta cena se perpetua há quantos séculos! E até agora Júpiter tem ficado apenas no mundo mitológico, mas estamos esbarrando com várias deles, senhores de si, deuses onipotentes e certos da impunidade nos coletivos, nas ruas, nos bares.

Como a gente pode perceber a questão da violência e do desrespeito já está tão banalizado que como disse o juiz, foi só uma contravenção, pois Jupiter só se masturbou e ejaculou sobre a Danae no ônibus.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s