Nada é Mais Efêmero que o Presente

Minha mãe sempre gostou de se arrumar. Sentia prazer em comprar roupas, sapatos, bijus. Armário cheio, várias roupas com etiqueta esperando a ocasião perfeita para aquela calça, aquele sapato, aquele lencinho.

Imagem de Paul Sprengers por Pixabay

De repente veio o AVC, e aquela mulher vaidosa passou a usar roupas mais de acordo com o homecare. E assim se passaram tres meses… Veio o desencarne. Ela se foi, suas roupas ficaram. Ainda estão lá em sua casa. Etiquetas, selos, embrulhos.

Penso muito sobre isso desde então. Tenho algumas roupas com etiqueta e olho para elas diariamente – vou fazer diferente. Para mim todos os dias serão especiais. A partir de agora, é especial estar viva, é especial sair de casa todos os dias e comemorar a vida (pós-COVID19, claro!).

Imagem de Free-Photos por Pixabay

Essa é minha proposta. Sair dessa sucessão de episódios-chave na vida melhor do que entrei.

Somos o vírus de Gaia

Desde que essa pandemia do COVID-19 chegou ao Brasil e ao Rio de Janeiro especificamente, que estamos com possibilidade de analisar nossas pegadas neste planeta.

Sick earth from pollution concept – brgfx – br.freepik.com

Agora que a pandemia do sapiens está fortemente contida pelo isolamento social, percebemos claramente que a nossa passagem pelo planeta está comprometendo o futuro de todos que aqui habitam. Ar mais puro, menos resíduos, menos poluição dos rios está sendo noticiado a todos os momentos.

Este vídeo da Copernicus EU nos mostra a redução de NO2 na Italia a “apenas 3 meses atrás”. Vejam como modifica significativamente a emissão deste poluente pelas imagens do satélite

https://youtu.be/oHWXjOCDrvY

Chega a ser assustador o que podemos fazer em tão pouco tempo. Mas da mesma forma é consolador saber que, ao terminar esta prova coletiva, podemos sair melhores do que estamos agora, como Humanidade. E isso cabe a cada um de nós.

e não se esqueça:

SE PUDER FICA EM CASA