À caça de Fra Angelico

Dia destes eu estava fazendo uma visitinha aos sebos do centro do Rio de Janeiro e fiquei apaixonada por um livro que vi – e claro! comprei – sobre Fra Angelico.

20180426_171304

Para início de conversa o próprio livro já tem sua beleza. Suas páginas amareladas contam o segredo de sua idade, um belo exemplar de 1940. O livro escrito por Luis Guimarães Filho tem em seu interior aquelas páginas grossas e amareladas e as fotos em papel couché preto e branco. Luis Guimarães Filho foi poeta e diplomata, e trabalhando no Vaticano, teve acesso a um vasto material bibliográfico para suas pesquisas.

Eu queria colocar aqui fotos melhores mas minha querida amiga restauradora Patrícia Lavall me instruiu para não digitalizar as fotos até que ela possa ver o livro para não colocar em risco a integridade dele. Assim sendo por enquanto apenas as fotos mal tiradas pelo celular.

IMG_20180422_231648_196

Existem várias fotos para eu mostrar para você, mas em especial tem o afresco do claustro que serviu de pano de fundo para os estudos de historiografia da arte de Didi-Huberman em seu livro Diante da Imagem. Esta foto ao lado é o afresco Anunciação pintada entre 1440-41 na cela 3 do Convento de São Marco, em Florença.

No próximo post estarei falando biograficamente sobre Fra Angelico, mas já podemos ter uma ideia da importância deste monge para a pintura, e principalmente para o Renascimento.

IMG_20180421_212110_364

A Charge e a Divulgação Científica

Eu tive a oportunidade de conhecer o Castelo Mourisco, edifício-sede da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Em outro post eu prometo falar sobre a arquitetura, mas hoje falarei sobre a forma de levar o conhecimento através das charges, que no início do século passado foi uma forma bem-humorada de divulgar as práticas sanitaristas.

fiocruz1

As rimas e as imagens sempre se reportam à educação infantil e ao cuidado geral da saúde. Desde comer muito rápido até a vacinação da varíola.

Existem várias exposições permanentes no Museu da Vida sobre este tema, e é bastante interessante saber como a ciência era divulgada para a  nossa sociedade.

De uma forma lúdica as informações eram popularizadas e uma das pranchas que achei mais interessante é a do excesso luminosidade, inclusive solar.

29386965_10215686495465797_6901740714976083968_o

Outras mais estão na Mostra Permanente no Castelo da FIOCRUZ, mas aqui coloco algumas mais interessantes.