A Música é uma Catarse Mágica

Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música. (Aldous Huxley)

A música é uma catarse mágica. Algumas músicas possuem significados que somente nós conhecemos. Um momento, um sorriso, um adeus, uma saudade.

Salvador-Dali-Music-The-Red-Orchestra
DALI, “Música – O Vermelho Orquestra” óleo sobre tela – 84 x 116 cm – 1957

Ontem eu fui ao show do absolutamente maravilhoso Geraldo Azevedo e cantei as músicas a plenos pulmões. Quando ele cantou Caravana para mim foi uma explosão de sentimentos que estavam presos na garganta.

E é tão interessante esta integração da música com nossos sentimentos, que tem música que nos fazem chorar, como tem música que nos fazem dançar, mesmo que a música só esteja em nossa mente.

Muitas vezes expressamos nosso sentimento mais oculto ao cantar uma música, e não precisamos perder tempo explicando o que só nosso espírito entende. Afinal, como nos diz Geraldo Azevedo, a vida é cigana…

 

 

Por Onde Andei – Nando Reis

nature-2587443_640
Desculpe estou um pouco atrasado
Mas espero que ainda dê tempo
De dizer que andei errado
E eu entendo
As suas queixas tão justificáveis
E a falta que eu fiz nessa semana
Coisas que pareceriam óbvias
Até pra uma criança
Por onde andei
Enquanto você me procurava?
E o que eu te dei?
Foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei?
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava?
Amor, eu sinto a sua falta
E a falta é a morte da esperança
Como um dia que roubaram o seu carro
Deixou uma lembrança
Que a vida é mesmo
Coisa muito frágil
Uma bobagem
Uma irrelevância
Diante da eternidade
Do amor de quem se ama
(Nando Reis – Por Onde Andei)